You Are Viewing

A Blog Post

Chupeta: 10 Motivos para Não Incentivar

CHUPETA10MOTIVOS

O hábito de sucção de chupeta por tempo prolongado causa má formação dos dentes e engloba outros riscos.

A chupeta altera, e muito, a formação da oclusão (abertura) da boca, afetando os ossos da face e a dentição. Temos a questão genética também, além da funcional, causada por hábitos de sucção prolongados de chupetas. As duas causas são fatores desencadeantes da má oclusão dentária.

No trabalho acadêmico para a obtenção do título de especialista em odontopediatria pela Universidade Federal do Paraná, as dentistas Cristiane Mesomo e Estela Maris Losso fizeram um estudo com 119 crianças entre 3 e 6 anos e verificou-se que 93% das crianças com hábito de sucção de chupeta apresentaram o problema de maloclusão.

A presença de alterações oclusais está associada a alguns fatores, como duração, frequência e intensidade do uso da chupeta. Caso a chupeta seja usada frequentemente e por um período prolongado, estes fatores poderão determinar alterações na oclusão.

Veja 10 motivos para não dar chupeta ao bebê

1) Respiração. O uso da chupeta atrapalha a respiração nasal do bebê, que acaba respirando pela boca, o que não é recomendado;

2) Dentição. A arcada dentária pode ficar fora do eixo, levando ao uso de aparelhos no futuro;

3) Mastigação. Com dentes desnivelados, a mordida e a mastigação são afetadas. Como consequência, a digestão também fica prejudicada;

4) Fala. Dependendo do grau da má formação da oclusão dentária, a dicção pode também ser prejudicada;

5) Não é calmante. Diferente do que se pensa, a chupeta não acalma o bebê e seu uso para calar o choro infantil está mais associada à necessidade de silêncio dos adultos e não à solução da causa da tristeza infantil;

6) Flacidez. Como o bebê fica com a boca mais vulnerável a ficar aberta e exposta, a musculatura da região facial amolece;

7) Amamentação. Quem quer ter o bebê amamentado e nem pensa em abrir mão do leite materno, convém saber que a chupeta favorece o desmame precoce pois altera o posicionamento da boca em relação ao seio;

8) Cáries. A chupeta é uma fonte de bactérias e fungos, podendo provocar infecções em dentes e gengivas;

9) Asfixia. Crianças que usam chupeta correm risco de se engasgarem com o objeto, podendo até serem vítimas de asfixia;

10) Dependência. Alguns estudos já apontam que a criança tende a ficar ‘viciada’ em chupeta, em função do vínculo psicológico que criam com o objeto.

Deixe um comentário